quinta-feira, 21 de outubro de 2010

O viajante 5

VOLTEI - vou dar uma pausa no viajante semana que vem, e falar sobre o show do Green Day quarta-feira passada em Porto Alegre, mas por enquanto curtam o viajante.


E como doía. Nunca tirem um maxilar do lugar, eu juro por Deus que não vale a pena - nem por aquela gata de pernas bronzeadas e shortinho rasgado - NÃO vale a pena. E eu digo um maxilar e não o maxilar, porque também nunca tirem o maxilar de outra pessoa do lugar. Com certeza depois de toda a dor, e de todo o constrangimento de falar como um retardado que levou uma picada de cobra na língua, babando e cuspindo em todos os pobres ouvintes na volta - essa pessoa que teve o maxilar quebrado por você, vai atrás e vai mandar você pro inferno - pessoalmente - e vai se certificar de que seja com o maxilar quebrado.
Terry me chamou de fresco, dizendo que eu parecia uma moçinha quando mesntrua pela primeira vez e acha que está morrendo de hemorragia. Eu pensei seriamente em deslocar o maxilar dele nessa hora, mas a lembrança de que ele foi um soldado bem sucedido em matar vietnamitas, não me deixa comprar a minha morte. Pelo menos, é a fama que ele tem. Nunca pague pra ver.
Também aprendi isso com Marianne - a ruiva - nunca duvide que alguém vai fazer algo muito improvável na sua cabeça oca, porque essa pessoa vai lá e faz pior - muito pior.
Depois que voltei para casa - o trailler do Alabama - muita coisa tinha continuado a mesma coisa. Acho que mudanças não eram comuns lá. Não vi a filha de Terry, e desconfio que ele levou até o fim sua promessa, e desconfio tanto que fiquei com medo de perguntar.
Quem me recebeu foi Diego - o cão - com mais um de seus pedaços de bife. Eu estava tão faminto que pensei em comer se ele não tivesse saído da boca de um cachorro. Mas depois de ter sido nocauteado por uma garota, que humilhação venceria dessa?

- Ah! Você chegou - disse Terry com um sorriso na cara - pra meu alívio.
- E com o maxilar no lugar.
- Deixa de ser mulherzinha amigão! Temos algo importante para fazer amanhã. É a festa anual do veteranos de guerra da cidade e você está convidado.
Fiquei com medo, eu confesso, de que isso fosse uma armadilha que Terry armou pra se vingar de mim, mas nada que uma cerveja não resolvesse depois, acabaria com o medo.
- Bem e porque eu deveria ir?
- Porque eu tenho planos pra você, que talvez sejam muito próprios pro momento, então sinta-se convidado a ir beber de graça. Cerveja de graça amigão, mais algum motivo?
- Não, está muito bom assim!
- E amigão, arranje uma bandeira dos Estados Unidos - pega bem com os veteranos! - E saiu para mais uma de suas caminhadas pelos bares do deserto.

Confesso que fiquei curioso. E confesso que descobri que tinha porque ficar. Chegamos na festa, enfeitada com bandeirinhas azuis e vermelhas, e cada participante tinha uma bandeira. Eu tinha conseguido a minha vendendo um de meus livros, que nessas viagens já li tantas vezes que sabia de cor. Terry me apresentou a vários veteranos, um mais mal encarado que o outro e a cada tapa no ombro eu me encolhia feito um cachorro desgraçado. Mas um em particular, depois da centésima cerveja, foi quem me fez o convite:
- Amigão, este é Billie, o matador!
- E aí Billie, belo apelido- eu disse, com um pouco de receio, escondido pelo álcool no sangue.
- E aí cara, Terry me falou muito bem de você! Disse que tem a características do ECGEUA.
- DO QUÊ? - eu sabia que aí vinha uma palestra.
- Do Exército Contra o Governo dos Estado Unidos da América meu caro - você está sendo convidado - disse Terry mais uma vez babando em minha cerveja. Acho que isso era um hábito muito comum no Alabama, mas depois da décima, eu já não me importava.
- E que diabos é isso Terry?
-Amigão, temos muito que conversar, mas vou lhe adiantar aqui - eu e meus conterrâneos estamos formando um exército, para lutar contra as maluquices do governo, contra tudo que eles dizem que fazem por bem, mas tem um mal escondido nas entranhas do bem. Mas precisamos de novos soldados, pois estamos ficando velhos e não conseguimos nem mais transar, imagine lutar. Por isso estamos recrutando caras como você, aventureiros, que não se importem de morrer pelo bem da nação.
Olhei pro Billie pra ter certeza de que essa loucura não era em massa, e eu teria de chamar 10 ambulâncias pra levar todos eles pro manicômio, mas ele estava balançando a cabeça já sem cabelos em sinal afirmativo, e com um olhar matador - que notei fazia jus ao seu apelido. E quem diabos tinha dito que eu morreria pelo bem da nação?
- Terry, eu... não sei se devia me envolver nisso... nem sou daqui e...
- Achei que não fosse ficar com medo....
Medo? MEDO? Medo não- qualquer coisa menos medo, eu o destemido, eu o corajoso, medo não...
- Eu topo.
- É mesmo? - disseram os dois, em igual empolgação.
- Sim, nunca treinei pra algo assim, e acho que tá na hora de fazer algo novo. - Eu estava mentindo, mas não sabia. Descobriria depois, e lembraria de que não se deve aceitar nem mulher quando se bebeu mais de 15 cervejas.

A festa acabou bem, vários veteranos cantando emocionados o hino do país, chorando como um bando de bebês, quando na verdade não passavam de beberrões nacionalistas e traumatizados, sem uma perna ou um braço, loucos para lutar e estraçalhar o inimigo outra vez. Pensando por esse lado eu corri riscos de vida nessa festa.
Eu agora também devia entrar nesse espírito, eu já tinha uma bandeira, e me deram um cd do Bruce Springsteen pra ouvir e decorar as letras, fazia parte do treinamento psicológico, diziam eles. Quando acordei, fui conversar com Terry pra saber se eu tinha sonhado com aquela ideia maluca, mas não, era tudo verdade, e no meu caso, obra do álcool.

Mais um etapa maluca dessa viagem estava pra começar, e eu pensei: "bem, porque não? Eu já sentei minha bunda até em caçamba de caminhão de porco, porque não isso?" E coloquei o cd do Bruce pra tocar.

29 comentários:

  1. Ah, toda vez que eu lembrava, eu vinha aqui pra saber se você tinha postado. Gostei do capítulo. E ele que se cuide! haha
    ;*

    ResponderExcluir
  2. Desculpa aí,mas a minha namorada é muito foda.

    ResponderExcluir
  3. Lá vai Terry meter o pobre do viajante em outra roubada, há. Coitado.

    ResponderExcluir
  4. Quase um filme. E as músicas de Bruce Springsteen, tem tudo a ver com essa história de patriotas americanos.

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  5. Meio 'cowboy', meio soldado. Regado a muita cerveja. Totalmente americano!
    BjO*

    ResponderExcluir
  6. Esquece do Greenday, e continua essa historia! hahaha

    ResponderExcluir
  7. Muito bom =D
    Tenho adorado tudo isso!

    Ah,obrigada pola força e carinho teu comentário,viu?

    Kisses___♥

    ResponderExcluir
  8. Esquece do Greenday, e continua essa historia! hahaha [2]

    Já estava com saudades...

    Bjos querida

    ResponderExcluir
  9. A história está ótima, mas eu amo Green Day, então, fica difícil... hehe

    ResponderExcluir
  10. Olá, passando para uma breve visita, adorei seu blog, espero poder voltar mais vezes. Paz e harmonia em seus dias.

    forte abraço

    C@urosa

    ResponderExcluir
  11. Difícil ter que escolher entre Green Day e a história, não sei qual desejo ler mais...

    ResponderExcluir
  12. Hoje acordei bem cedo, olhei para a praia e chovia, desci mesmo assim, dei uma corrida na areia e um mergulho no mar. É bom. Relaxa o corpo, acaricia a alma,e desperta os sentidos.
    Hoje acordei leve e feliz...e qdo acordo assim, gosto de dividir minha felicidades.
    Um belo domingo pra voce.
    Maurizio

    ResponderExcluir
  13. Nuss! Eu tenho dó do viajante. Colocam ele em cada uma hein! Hahahaha
    Não queria ser ele de jeito nenhum. Mas a história tá massa demais.
    BjO moça!

    ResponderExcluir
  14. Ok, bela história, mas aguardamos ansiosamente a resenha do show do PERCURSORES DO EMO.

    Troll feelings! tsctsctsc*

    heuheuhe

    Curti o post ;D

    =**

    ResponderExcluir
  15. Incrível!!!
    Cada vez mais empolgante, estou viciada, confesso!
    Espero o próximo...
    E.. parabéns pela criatividade! Conseguiu prender muito bem os leitores ;*

    ResponderExcluir
  16. Impressionante, a cada parte nova a história fica ainda melhor!

    ResponderExcluir
  17. Me desculpe o sumiço. Estou em falta com todo mundo por causa do Castelo. No meu blog, http://lenjob.blogspot.com, tem os cinco poemas diarios, mas peço que dê uma passadinha no Castelo do Poeta, http://castelodopoeta.blogspot.com, que bombou com a nossa cultura esta semana. Aguardo.

    João Lenjob.

    Borboleta
    João Lenjob

    Laço e serpentina
    E embrulha num presente
    Borboleta
    Crença tão divina
    Mil confetes e pirueta
    Borboleta
    Aquela lágrima vem aqui brilhar
    Trazendo o amor o deixando livre voar.

    Trapezista pra retina
    Sonho de bailarina
    Borboleta
    Artista todavia
    Movimento sorridente
    Borboleta
    Dá pro mundo aquele dom pra acreditar
    Trazendo o amor o deixando livre voar.

    Linda lá no bosque
    Brinca na floresta
    Borboleta
    É na cachoeira
    Ou talvez até pousada
    Borboleta
    Faz aquele encanto de brotar assim no ar
    Trazendo o amor o deixando livre voar.

    Colorindo o céu
    Chega cintilando
    Borboleta
    Colore toda a vida
    Suas pétalas são rosas
    Borboleta
    Mágica pra vida e alegria pro olhar
    Trazendo o amor o deixando livre voar.

    ResponderExcluir
  18. Eu tinha me esquecido do seu talento.
    Suas histórias são bem articuladas e eu prometo não demorar a voltar por aqui.

    Do começo ao fim, agrada.

    ResponderExcluir
  19. Olá querida....
    SEu blog continua lindo, sempre estou aqui...
    COMEÇOU O SORTEIO DO conjunto cedido por ROGÉRIO RINALDI, um designer de jóias com mais de 20 anos no ramo, porém, que resolveu criar seu próprio nome no mercado agora. Trata se de um conjunto de pulseira e brinco, feito em prata 925 (a melhor prata que existe, com apenas 5% de cobre), banhada em ouro. A peça dele semelhante a esta é vendida a 300 reais. Esta, é exclusiva.
    Voce não pode ficar fora desta!!!! te aguardo.

    Um grande beijo!!!!

    ResponderExcluir
  20. Seria tão legal se ele virasse um livro \o/

    -

    Beeijão :)

    ResponderExcluir
  21. Olá, adorei mesmo o post. Como adoro sempre o seu blog, te presenteei com o selinho de blog favorito, entra lá no meu e dá uma olhadinha.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Oie!

    Tdo bem?
    Achei se blog por acaso e AMEI!!!!
    Lindo tudo aki nesse cantinho!!!! =))))
    Já virei até seguidoraaa! =]

    Se der aparece no meu blog, agora está com novo lay out!

    Beeeeeeeijos

    ResponderExcluir
  23. Tu escreves muito bem!

    gostei muito!
    bjnho bem gradnde *:

    ResponderExcluir
  24. Por onde andas, Bruna? Estamos sentimos tua falta!
    BeijO*

    ResponderExcluir
  25. Isso mesmo, dê asas a aventura (:

    ResponderExcluir
  26. Demais teu blog!!

    Seguindo e sempre visitarei.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir